proteção contra insetos
  • por

Proteção contra insetos: dicas para sua próxima aventura

Tão importante quanto checar equipamentos, roupas e mantimentos, é essencial se preocupar com a proteção contra insetos na sua próxima aventura. Afinal, o que para alguns pode ser somente um pequeno incômodo e coceira, para outros, pode se tornar uma alergia ou infecção mais séria.

Proteção contra insetos: conheça as opções

  • Uma das maneiras mais básicas de investir na proteção contra insetos e picadas é através das roupas: sempre que possível, use roupas que cubram a extensão de braços e pernas quando estiver praticando atividades ao ar livre. Isso cria uma barreira que é difícil de ser quebrada pelos insetos. Prefira roupas mais largas e confortáveis, visando a proteção contra picadas feitas por cima de tecidos muito justos ao corpo. Ainda, é possível aplicar diretamente na roupa um repelente a base de permetrina. É uma substância inseticida que, impregnada nos tecidos, é muito eficiente, principalmente contra infestações de carrapatos, por exemplo. Atenção: ela não deve ser usada diretamente na pele.
  • Na hora de dormir, seja em uma barraca, casa ou pousada, aposte nas telas contra mosquitos. Muito usada com crianças, é outra alternativa básica, porém muito eficiente na proteção contra insetos. Coloque-a sobre a cama ou colchão em formato de tenda, sem que haja contato com a pele. Importante é checar se existem buracos que possam permitir a entrada de insetos.
  • É comprovado que os mosquitos e insetos são atraídos por corpos quentes e úmidos. Isso torna o turista de aventura um alvo fácil. Portanto, tente se manter com o corpo resfriado a maior parte do tempo. Para isso, evite roupas de tecidos escuros, que absorvem o calor com maior facilidade.

Repelentes para proteção contra insetos

Existem alguns produtos e substâncias que inibem a ação de mosquitos e insetos. Alguns são feitos de compostos químicos, e outros, naturais. É importante destacar que os compostos químico possuem uma tendência muito maior de provocar alergias e sintomas de intoxicação comparados com os compostos naturais, que são melhor recebidos pelo organismo.

  • Repelente Tópico: O tipo de repelente mais comum é o tópico, ou seja, que é usado diretamente na pele, que geralmente vem em forma de creme, gel ou aerossol. Esses produtos possuem DEET, composto químico que atua como repelente para insetos. Quanto maior a concentração de DEET em um repelente, maior a sua eficácia. Recomenda-se que a concentração seja de 30% a 50% para melhores resultados. Algumas pessoas, porém, podem desenvolver alergia e irritação na pele com este tipo de produto.
  • Venenos contra insetos e mosquitos: Venenos químicos, aqueles em frascos de aerossol, podem ser usados para exterminar pragas de um determinado lugar. Sua ação é imediata e, em alguns casos, muito eficaz. Uma orientação é aplicar estes venenos um tempo antes de entrar no local para haja tempo do ar ser renovado. Desta forma diminui-se os riscos de intoxicação. Porém, em situações onde o volume de insetos é muito grande, são necessárias soluções complementares.

Compostos naturais como proteção contra insetos

A substância natural mais conhecida contra o combate a insetos e mosquitos é a citronela. As folhas desta planta fornecem um óleo essencial cujo odor afugenta algumas espécies de mosquitos e insetos. Os produtos são encontrados em formato de óleo e velas aromáticas, por exemplo. 

repelente-natural                                     Óleo de Citronela contra ação de insetos

Além da citronela, existem outras alternativas naturais no mercado: repelente de eucalipto e limão, à base de óleo de limão e eucalipto;  bálsamo feito com óleo de oliva extra virgem, óleo de cartor, cera de abelha e óleo de eucalipto, e proteção com extrato de cacto espinhoso.

Soluções naturais contra picadas de insetos

Engana-se quem pensa que existem apenas repelentes feitos de compostos naturais. Alguns truques caseiros podem ajudar também a tratar picadas de mosquitos e insetos.

Mel: recomenda-se passar um pouco do produto na picada devido às substâncias anti-inflamatórias e antibacterianas do mel.

Gelo: faça compressas de gelo ou, até mesmo, água gelada no local da picada. Essa ação age como um “congelador” para as fibras nervosas da pele, aliviando os incômodos e coceira.

Casca de banana: estudos afirmam que, esfregando a parte interna da casca de banana na picada, há uma diminuição no inchaço. Além disso, a banana ajuda na cicatrização de feridas.

Manjericão: amasse folhas de manjericão até extrair uma espécie de óleo de cor escura. Ele alivia o incomodo no local da picada devido a substâncias como canfora e timol contidas nesse preparo.
É importante ressaltar que, em caso de manifestação de alergia, intoxicação ou sintomas de maior gravidade, recomenda-se sempre procurar um médico.

E você, possui alguma dica para a proteção contra picadas de insetos e mosquitos? Deixe seu comentário e divida com a gente!